segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Gatos perdidos - Dicas de como proceder para encontrá-los.



Vira e mexe chegam até nossos emails ou nas nossas páginas do facebook apelos de pessoas que perderam seus gatos. Infelizmente muitas vezes apesar de todos os cuidados dessas pessoas mesmo gatos confinados podem fugir. Porém donos responsáveis não devem deixar seus animais ter acesso a rua.
Há alguns anos acompanhando casos de desaparecimento, e tentando ajudar, acabamos descobrindo que as características dos felinos faz com que eles raramente sejam encontrados longe de onde fugiram, ou seja de onde moram, ou se por um acaso fugirem por algum acidente, também existe a chance de serem localizados nas proximidades de onde ocorreu.
Com algumas exceções normalmente estarão na mesma quadra, escondidos ou impossibilitados de voltar para sua casa por terem ficado trancados dentro de alguma casa abandonada, ou mesmo de tão apavorados não conseguem se mexer e acabam se escondendo sem que ninguém os descubra.
Não podemos esquecer que gatos originalmente eram bichos de toca, e que ao se sentirem inseguros vão procurar se esconder reagindo as suas características genéticas que sempre afloram quando se sentem ameaçados.

1- Este foi um caso emblemático porque o gatinho Tiger era semi feral e não gostava de ficar preso a noite. Então de dia ele ficava dentro de casa em companhia de uma dog alemã que o adorava, e a noite era solto para dar suas voltinhas. Como ele tinha que ser pego toda manhã no telhado, o seu tutor colocou uma coleira (tipo peitoral) para facilitar o manejo.
Um dia após ter sido castrado e mantido durante uma semana preso ele desapareceu. Sua família o procurou por semanas até que desistiu.
Nessa época estávamos envolvidos atuando no controle de uma colônia de gatos que haviam sido abandonados em uma casa que foi vendida para se construir um prédio, e a colecionadora simplesmente fechou a casa e se mandou. Mas muitos destes gatos não apareciam quando íamos colocar ração, água e as gatoeiras para capturá-los para castrar. Até que depois de meses que estávamos atuando no local uma moça chamada Andréia, que morava em um prédio em frente a este local, e que costumava andar com suas cachorras pela rua se aproximou, e disse que havia pego um gato rajado de cinza muito ferido, com uma coleira peitoral que havia se deslocado e provocado um grande ferimento embaixo da pata dianteira. Ela disse que precisava de ajuda para doá-lo. O Tiger praticamente pediu socorro a ela porque devia estar sentindo muita dor. Uma protetora do bairro se lembrou que alguém estava procurando um gato que fugiu usando uma peitoral vermelha e dessa forma conseguimos proporcionar o reencontro da família com o Tiger. Ele nunca mais quis sair da segurança de sua casa.
A colônia em questão estava a cerca de 200 metros da casa de onde ele havia fugido.


2- Dos 10 gatos da casa a Sofia era a única que tinha acesso a rua. Sua dona achava que por ela ter sido criada livremente iria se deprimir e por isso permitia que desse umas bandas.
Um dia desapareceu. Seus tutores ficaram maluquinhos procurando por ela. Após 1 semana foi encontrada há cerca de 100 metros da sua residência escondida em um estacionamento. Estava muito machucada, tinha levado um chute na boca e sofreu 3 cirurgias de reconstrução do pálato.

3- Uma gata estava sendo levada para receber soro em uma clínica veterinária. Sua tutora levou um tombo, a porta da caixa de transporte caiu e ela fugiu. Seguindo as instruções de como proceder para encontrar seu animal ela conseguiu localizá-la após alguns dias escondida atrás de uma máquina de lavar roupas. Graças aos cartazes que tinham sido espalhados isso foi possível.

4- O gato Genésio desapareceu em um bairro muito movimentado na zona sul de SP. Sua tutora ficou quase maluca. Andava pelo bairro de madrugada, espalhou cartazes, perguntava dele para os vizinhos mas já estava quase desistindo quando a chamaram em um escritório que ficava nos fundos de sua casa. Ele ficou escondido lá dentro durante vários dias sem que ninguém percebesse.

Estes são apenas alguns exemplos que comprovam nossa teoria e que graças a as dicas que seguem abaixo temos conseguido ajudar alguns gatos a serem encontrados.


12 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada Frente Defesa Animal. Fazemos com amor e esperamos sempre acertar.

      Excluir
  2. Lola, a minha gata antes de castrarmos fugiu duas vezes, a 1ª ficou quase 1 mês fora, moro num predio que tem play e um muro alto em volta(para evitar a entrada de possiveis ladrões) ela ficou escondida nesse mato, e o tem passando eu ja não tinha mais esperença. Já havia falado com vizinhos porteiros, faxineiros e todo mundo da redondeza. Um belo dia, uma terça feira por volta de 21h escutei um miado, moro no 3º andar, olhei pra baixo vi apenas uma manchinha branca (Lola tem apenas o peitoral branco) desci correndo do jeito que eu estava, fiz tanto barulho a chegar correndo que ela se assustou e voltou pro matinho, a felicidade era saber que estava viva! levei ao veterinário, sem gravidez/fiv ou felv apenas um pouco desnutrida, e se recuperou logo.
    a 2ª vez ficou em torno de 1 semana, e um dia por volta de 6h da manhã escutei um miado muito alto, alguem a havia visto e sabendo que era minha pos na minha porta logo cedo, ela voltou um pouco mais magra e com uma feridinha na pata dianteira deve ter ralado pelo mato.
    Assim que castramos, ela NUNCA MAIS ousou subir nem no parapeito da janela. Deve ter sido um trauma muito grande para ela ficar longe das mordomias de casa. Hoje ela está com 4 anos e castrada há 2. Apenas agradeço a Deus ela ter voltado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom você ter reencontrado sua Lola Rebeca....finais felizes são bons para nos dar força.

      Excluir
  3. Parabéns minha amiga , muito bom! Sua ajuda foi muito importante para encontrar meu querido Genésio. Beijosss HELENA BARROS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Helena. Para nós a melhor recompensa do mundo é saber que um bichinho voltou para a segurança de sua família. Beijão no Genésio e em você.

      Excluir
  4. Sempre que tinha faxina em casa, Fred se escondia em baixo da cama, dentro do sofá ou na lareira e saía depois que a moça ia embora. 9 de abril de 2016, Fred se escondeu em baixo da minha cama e quando a faxineira arredou o móvel, ele fugiu em disparada. No final da tarde, já com a casa em paz, chamamos e procuramos o Fred, mas nunca mais tivemos notícias. Moro em um condomínio de casas e eventualmente ele saia até a frente de uma ou outra casa, mas jamais se aproximava do portão porque yinha muito medo. O fato é que nem batendo nas casas fosse vizinhos, nem na quadra em torno do condomínio nem com cartazes achamos o Fred. Única explicação possível para mim é que algum vizinho desumano despachou o Fred pra muito longe. Triste é uma palavra leve para o que sentimos. A falta de resposta só traz angústia e dor. Gostaria de tê- lo novamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como está em nossa postagem se caso um gato não seja roubado ou morto provavelmente estará pelas proximidades de sua residência. Infelizmente animais que tem acesso as ruas mesmo em condomínios acabam expostos a todo tipo de crueldade. Sentimos muito pelo Fred.

      Excluir
  5. Elizabeth Silva3/09/2017 8:36 PM

    Imagino o desespero de quem tem um animal perdido, aliás, eu já senti isso na pele. Nunca perdemos a esperança de encontrar o nosso Bebel��que ficou perdido no aeroporto de Manaus,por exatamente uma semana. Nunca percam a Esperança.

    ResponderExcluir
  6. santos sumiu segunda 27 deficiente nunca miou castrada bem cuidado branco e cinza com uma coletinha de tecido claro chama kiki muito grata me ajude jacyfulgere@gmail,com

    ResponderExcluir