segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Gatos perdidos - Dicas de como proceder para encontrá-los.



Vira e mexe chegam até nossos emails ou nas nossas páginas do facebook apelos de pessoas que perderam seus gatos. Infelizmente muitas vezes apesar de todos os cuidados dessas pessoas mesmo gatos confinados podem fugir. Porém donos responsáveis não devem deixar seus animais ter acesso a rua.
Há alguns anos acompanhando casos de desaparecimento, e tentando ajudar, acabamos descobrindo que as características dos felinos faz com que eles raramente sejam encontrados longe de onde fugiram, ou seja de onde moram, ou se por um acaso fugirem por algum acidente, também existe a chance de serem localizados nas proximidades de onde ocorreu.
Com algumas exceções normalmente estarão na mesma quadra, escondidos ou impossibilitados de voltar para sua casa por terem ficado trancados dentro de alguma casa abandonada, ou mesmo de tão apavorados não conseguem se mexer e acabam se escondendo sem que ninguém os descubra.
Não podemos esquecer que gatos originalmente eram bichos de toca, e que ao se sentirem inseguros vão procurar se esconder reagindo as suas características genéticas que sempre afloram quando se sentem ameaçados.

1- Este foi um caso emblemático porque o gatinho Tiger era semi feral e não gostava de ficar preso a noite. Então de dia ele ficava dentro de casa em companhia de uma dog alemã que o adorava, e a noite era solto para dar suas voltinhas. Como ele tinha que ser pego toda manhã no telhado, o seu tutor colocou uma coleira (tipo peitoral) para facilitar o manejo.
Um dia após ter sido castrado e mantido durante uma semana preso ele desapareceu. Sua família o procurou por semanas até que desistiu.
Nessa época estávamos envolvidos atuando no controle de uma colônia de gatos que haviam sido abandonados em uma casa que foi vendida para se construir um prédio, e a colecionadora simplesmente fechou a casa e se mandou. Mas muitos destes gatos não apareciam quando íamos colocar ração, água e as gatoeiras para capturá-los para castrar. Até que depois de meses que estávamos atuando no local uma moça chamada Andréia, que morava em um prédio em frente a este local, e que costumava andar com suas cachorras pela rua se aproximou, e disse que havia pego um gato rajado de cinza muito ferido, com uma coleira peitoral que havia se deslocado e provocado um grande ferimento embaixo da pata dianteira. Ela disse que precisava de ajuda para doá-lo. O Tiger praticamente pediu socorro a ela porque devia estar sentindo muita dor. Uma protetora do bairro se lembrou que alguém estava procurando um gato que fugiu usando uma peitoral vermelha e dessa forma conseguimos proporcionar o reencontro da família com o Tiger. Ele nunca mais quis sair da segurança de sua casa.
A colônia em questão estava a cerca de 200 metros da casa de onde ele havia fugido.


2- Dos 10 gatos da casa a Sofia era a única que tinha acesso a rua. Sua dona achava que por ela ter sido criada livremente iria se deprimir e por isso permitia que desse umas bandas.
Um dia desapareceu. Seus tutores ficaram maluquinhos procurando por ela. Após 1 semana foi encontrada há cerca de 100 metros da sua residência escondida em um estacionamento. Estava muito machucada, tinha levado um chute na boca e sofreu 3 cirurgias de reconstrução do pálato.

3- Uma gata estava sendo levada para receber soro em uma clínica veterinária. Sua tutora levou um tombo, a porta da caixa de transporte caiu e ela fugiu. Seguindo as instruções de como proceder para encontrar seu animal ela conseguiu localizá-la após alguns dias escondida atrás de uma máquina de lavar roupas. Graças aos cartazes que tinham sido espalhados isso foi possível.

4- O gato Genésio desapareceu em um bairro muito movimentado na zona sul de SP. Sua tutora ficou quase maluca. Andava pelo bairro de madrugada, espalhou cartazes, perguntava dele para os vizinhos mas já estava quase desistindo quando a chamaram em um escritório que ficava nos fundos de sua casa. Ele ficou escondido lá dentro durante vários dias sem que ninguém percebesse.

Estes são apenas alguns exemplos que comprovam nossa teoria e que graças a as dicas que seguem abaixo temos conseguido ajudar alguns gatos a serem encontrados.


sexta-feira, 19 de setembro de 2014

O verdadeiro caráter de um touro - Emocione-se com este vídeo



Em uma semana em que ficamos  com o coração em frangalhos pela morte de Elegido, o touro que foi assassinado covardemente na cidade de Tordesilhas, assistir a este vídeo que foi  publicado em uma página anti taurina é algo emocionante realmente.
E como sempre fazemos temos que questionar várias posturas e conceitos, afinal é para isso que existimos e por essa razão lutamos pelos direitos dos animais. 
Por que razão prosseguir com conceitos ultrapassados sobre os bichos?
Por que não admitir que todos sem exceção possuem sentimentos?
Por que o homem insiste em ignorar a senciencia destes seres fantásticos?
Por que prosseguir agindo, como se hoje já não existissem estudos suficientes provando que os animais merecem respeito, e que não foram feitos para se submeter ao nosso domínio?
Por que não abrandar nossos corações e transformar a nossa passagem pelo planeta em evolução já que estamos aqui por tão pouco tempo? 

video



quinta-feira, 18 de setembro de 2014

ATENÇÃO SP - Campanha de vacinação contra raiva - 2014. Vejam relação de postos.





Campanha de vacinação contra raiva começa em 11 de outubro/2014 em mais de 2.000 postos

Cães e gatos com mais de três meses de idade devem receber vacina em um dos 2.158 postos disponibilizados município. A ação ocorrerá até o dia 24 de outubro.

 

Fonte:
 
A Campanha de Vacinação contra a Raiva para Cães e Gatos no município de São Paulo começará em 11 de outubro. A ação, que ocorre até o dia 24 de outubro, irá disponibilizar um milhão de doses da vacina. No dia 11, a cidade contará com 2.158 postos volantes de vacinação, sendo 23 em endereços fixos.

A aplicação da vacina é gratuita e obrigatória para cães e gatos, conforme lei municipal nº 13.131/01. A relação completa dos postos, com local e data da vacinação, pode ser obtida no site da Secretaria Municipal de Saúde ou pelo telefone 156. Os postos funcionarão das 9h às 17h. 

Os proprietários devem se atentar para que o transporte dos animais domésticos ocorra de maneira adequada: cães na coleira e guia e gatos em caixas de transporte apropriadas (ou similar), para evitar fugas e acidentes.

Veja aqui os locais de vacinação nas regiões sul, sudeste, leste, nortecentro e oeste.

Indicação
Todos os cães e gatos com mais de três meses de idade devem receber a vacina, inclusive as fêmeas que estiverem amamentando, prenhas ou no cio.

A vacina não deve ser aplicada em animais doentes (com diarreia, secreção ocular ou nasal, sem apetite, convalescentes de cirurgias ou outras enfermidades). As seringas e agulhas utilizadas na vacinação são descartáveis.

Raiva
A raiva é uma doença transmissível. É caracterizada pelo contágio direto, ou seja, por meio de mordida, arranhões ou lambedura de cães, gatos ou morcegos infectados. “A adesão da população à campanha é importante para que a Raiva permaneça sob controle. Desde 1981 não há registro de nenhum caso de Raiva Humana no Município”, explica a médica Rosane Correa de Oliveira, gerente do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). Em 2013 foram vacinados, durante a campanha contra a Raiva, 860 mil animais.

A vacinação é a medida mais importante para a prevenção e controle da doença. Outras práticas também são importantes, tais como:
• Manter o animal domiciliado e levá-lo para passear somente com coleira e guia, evitando contato com outros animais desconhecidos;
• Não mexer em cães e gatos desconhecidos para prevenir agressão;
• Ao ser mordido ou arranhado por um cão ou gato lave bem o local com água e sabão e procure orientação médica na Unidade de Saúde mais próxima;
• Em especial para os felinos, deve-se cuidar para que não saiam à noite para locais abertos. Isso evita o contato com morcegos.

A imunização é condicionada ao repasse da vacina pelo Ministério da Saúde (MS). Geralmente, a ação ocorre em agosto, mas neste ano o Governo Federal enfrentou dificuldades com o fornecedor e por isso a campanha foi remarcada para outubro.

Recomendações para o dia da vacinação

- Todos os cães devem estar com coleira e guia. A focinheira é obrigatória em animais bravos;
- Gatos são mais assustados, portanto, devem ser levados em caixas de transporte ou similar, evitando fugas ou acidentes;
- Somente adultos com condições de conter os animais devem conduzi-los ao local de vacinação.

Serviço:

“Campanha de Vacinação contra a Raiva para Cães e Gatos”
Data: de 11 a 24 de outubro de 2014
Horário de funcionamento dos postos: das 9h às 17h


ENCANTO PARA DESPEDIR-SE DO SEU ANIMAL DE ESTIMAÇÃO.






Nota:
Não conseguimos identificar a autoria. Se alguém souber nos comunique que sendo o verdadeiro autor daremos o crédito.


quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Enfermeira que espancou e matou cadelinha yorkshire em 2011 finalmente é condenada.