sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

O que é feito com os golfinhos capturados em Taiji - Japão?


 

Como já publicamos aqui no blog anteriormente, http://esquadraopet.blogspot.com.br/2012/08/the-cove-o-documentario-ganhador-do.html Taiji passou a ser conhecido após o mundo assistir em 2009 ao documentário ganhador do Oscar The Cove.
Nos últimos dias enfim a causa de defesa dos golfinhos ganhou as páginas das grandes emissoras de TV e também dos jornais de todo o mundo após os caçadores terem capturado mais de 250 golfinhos entre eles um raro golfinho albino ainda filhote que causou enorme comoção. Segundo Ric O'Barry o ex-treinador de golfinhos que se tornou ativista, a mãe de Angel lutou durante um tempo chamando pelo seu bebe e depois se matou, afundando e não voltando mais à superfície, pois é dessa forma que se comportam nestes casos.
Em algumas páginas tem sido divulgada a informação de que ele é surdo e praticamente cego e que não irá sobreviver no tanque em que foi colocado pois tem sido visto se debatendo contra as paredes e já estaria ferido.

Angel com sua mãe antes da captura e no detalhe já no tanque e ferido.
Para saber para onde são levados os golfinhos após a captura basta entrar neste site http://www.ceta-base.com/taiji-2013.html onde estão compilados os dados dos que são abatidos para consumo e dos que são levados para os parques aquáticos para viver uma vida muito curta e de sofrimento, alimentados com peixes mortos lotados de medicamentos e sendo explorados pela indústria do turismo. 

É nisso que são transformados os golfinhos capturados e que não servem para entretenimento.

Desde que os ativistas passaram a filmar e fotografar o que acontece na baía para onde os golfinhos são levados para morrer, os métodos para o abate foram mudando e agora os caçadores alegam que os matam de forma humanitária.  Evitam as fotos e filmagens cobrindo os barcos com os golfinhos mortos ou capturados vivos com lonas. Segundo as novas normas a ferramenta permitida para o "abate humanitário" agora exige que um pino de metal seja introduzido na região cervical ("pescoço") do golfinho, cortando seu tronco cerebral, o que faz com que ele morra em poucos segundos, de acordo com um memorando de Senzo Uchida, o secretário-executivo da Conferência de Cetáceos Japão em Jardins Zoológicos e Aquários. 

No vídeo abaixo (contém cenas fortes) pode se ver como é realizada o "abate humanitário".  Rasga nossa alma ver cenas como essas em pleno século 21 usando como desculpa a tradição. 

video

Nota: Nossa postagem sobre a prática de beijar o golfinho está bombando, temos certeza que será uma das campeãs de acesso via google http://esquadraopet.blogspot.com.br/2014/01/beijando-o-golfinho-saiba-como-isso-e.html e tem como objetivo mostrar como esse modismo colabora para que a captura e a matança em Taiji prossiga.
Agradecimentos ao nosso consultor ativista brasileiro que mora no Japão Heber Sea Diver.










3 comentários:

  1. Boa tarde.
    Completamente horrorizada com a matança cruel e denecessária,o ser humano é simplesmente asqueroso.

    ResponderExcluir
  2. Espécie maldita, ganancioso, exploradores de indefesos, covardes, extermínio já.

    ResponderExcluir
  3. Espécie maldita, ganancioso, exploradores de indefesos, covardes, extermínio já.

    ResponderExcluir