sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Maus tratos e mortes envolvendo animais no Rio de Janeiro causam indignação!!!


Fotos divulgação/internet
Nas últimas semanas denúncias muito graves deixaram a todos que participam da proteção animal e mesmo aqueles que amam os animais sem uma atuação direta na causa, estarrecidos com o grau de crueldade envolvendo dois casos no Rio de Janeiro.
O primeiro caso ganhou o nome de Sítio dos Horrores que fica localizado no bairro Capivari,  na Baixada Fluminense e pertence a Franklin que também é proprietário de uma clinica veterinária localizada em Ricardo de Albuquerque.
E por mais que protetores mais antigos teimem em dizer que este cara um dia foi bom, acho que as imagens divulgadas desmentem isso, infelizmente. 
Se um dia foi bem intencionado e fazia por merecer o título de protetor, acho que se perdeu pelo caminho. Há muitos anos tentavam desmascará-lo e finalmente isso ocorreu.
Inclusive existem denúncias bem graves envolvendo a clínica veterinária que devem estar sendo apuradas agora. 

A ação teve a participação do investigador do DPMA -  Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, Bruno Peres Teixeira e de um grupo de protetores que retiraram os quase 200 animais que se encontravam do tal "abrigo".
Muitos resgatados estão em clínicas, outros foram para LTs e a grande maioria foi levada para a Fazenda Modelo para poderem ser tratados e doados.

Viaturas no dia da ação de invasão do Sitio dos Horrores
As imagens do crematório são realmente de nos deixar indignados e com vontade de que as leis de proteção animal deste país sejam modificadas para realmente punir exemplarmente quem maltrata e mata animais sem temer as consequências de seus atos.
Foi criada uma página no facebook para a divulgação do que está sendo feito pelos animais e dos apelos por ajuda  http://goo.gl/4YllRj

Em um outro caso desta vez em Teresópolis, região serrana do Rio de Janeiro as imagens não são menos estarrecedoras e pavorosas.
Trata se de um caso de uma colecionadora cujo nome não foi divulgado moradora no bairro de Sebastiana.

Cerca de 50 animais viviam confinados em cercados feitos com grades plásticas e sem condições até mesmo de se mover. Viviam sem água, comida, se alimentavam das próprias fezes e não havia qualquer espaço para poder se movimentar ou chance para fugirem. Um verdadeiro holocausto animal.
Existem algumas informações não comprovadas de que muitos animais da tragédia da região serrana foram encaminhados para este local na época. 

Os animais retirados deste inferno também foram levados para uma Ong e muitos estão em LTs para poderem se recuperar.
O MP e a Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da OAB/RJ atuaram em conjunto com os protetores nesta denúncia.
Nesta página do facebook existe um evento para que doações possam ser encaminhadas para os animais resgatados da colecionadora de Teresópolis  http://goo.gl/ZsGjtq

Vejam o vídeo abaixo para terem ideia do nível de loucura que chegam alguns humanos que dizem "amar demais os animais".

video

NOTA:
Como sempre o hábito de entregar animais para quem afirma cuidar, ter espaço e condições de abrigar faz com que milhares de pessoas cometam o mesmo erro. Não confiem em ninguém, procurem ir conhecer o local, peça informações sobre o protetor, sobre o abrigo e sobretudo procurem saber se os animais serão vacinados, castrados e doados, e se sim, qual o canal para essas doações? internet? evento de adoção?
Não se esqueçam jamais de casos emblemáticos que tem sido denunciados como o da Dalva e o do Santuário do Pitbull.
Locais que muitos incautos apoiavam ou divulgavam como sendo indicados para encaminhamento de animais resgatados e que na verdade não passavam de matadouros disfarçados.



Nenhum comentário:

Postar um comentário